quarta-feira, 26 de setembro de 2012


 Olá queridos amigos! 
Faz tempo que não escrevo... e retomo hoje com esse artigo especial.....

A jornalista Rossane Lemos escreveu, para o portal da revista Planeta Educação, o artigo "Os Adultos Merecem ouvir contos de fadas". Em seu texto, ela traz conceitos de outros autores que complementam a ideia da importância lúdica e significativa dessa linguagem encantadora e que auxilia no resgate da essência humana.
Além de jornalista, Rossane é professora universitária e mestranda em literatura.

Vale a pena conferir e refletir sobre isso!
Eis o link da matéria: http://www.planetaeducacao.com.br/portal/artigo.asp?artigo=2268

E, para quem quiser acompanhar por aqui...

"Os Adultos Merecem Ouvir Contos de Fadas"
Rossane Lemos



Os Irmãos Grimm se dedicaram a registrar os contos da forma mais pura possível, recém-saída da boca do povo, em uma linguagem que se assemelha ao vocabulário das crianças.

Os editores do livro Kinder - und HausMärchen[1] destacam que os autores:


Afastaram-se da tendência de seus contemporâneos, de transformar os contos numa representação (Spiel), na qual se desencadeia um individualismo romântico: eles permanecem fiéis ao ritmo escutado, que perceberam na boca dos falantes do povo. Por isso, os contos de Grimm têm este tom, da maior intimidade popular; por isso eles (os contos) têm o infantil dentro de si e se deixam contar com tanta naturalidade para as crianças. (GRIMM, vol. II, p. 589)


Entretanto, as histórias se deixam contar não apenas para as crianças.


As histórias, os contos maravilhosos de fadas, da carochinha, entre tantos fazem parte da vida da maioria das pessoas: crianças ou adultos; que podem sonhar e entrar na magia dos contos de fadas embalados pela voz doce de alguém que acredita no poder da palavra.


Hans Cristian Andersen falou com as crianças com o coração.


Os textos traduziam o sofrimento principalmente destas e reequilibravam as injustiças sociais na esfera do maravilhoso.


Mas porque apenas as crianças precisam de palavras cuja essência fale ao coração? Quantos adultos sentem-se tal qual “O patinho feio”, “O soldadinho de chumbo”, “A pequena sereia”?


Com o avanço do racionalismo cientificista e tecnológico, os contos de fadas e as narrativas maravilhosas passam a ser vistos como "histórias para crianças".


Há um novo maravilhoso a atrair os homens: aquele que eles descobrem não só no próprio real (transformado pela máquina), mas também em si mesmos, ou melhor, no poder da inteligência humana. (COELHO, 2000, p. 119)


Alguns desatentos projetam a ação dos contos na produção de efeitos somente para as crianças, destacando uma face dedicada ao aspecto lúdico da fantasia.


Entretanto, ao observar estas narrativas com maior profundidade, pode-se ampliar as possibilidades para uma ação efetiva em todos os públicos.


As crianças têm naturalmente um impulso espontâneo que facilita a recepção das histórias por conta de serem menos moldadas pela sociedade materialista - são elas que conseguem aceitar facilmente o aspecto maravilhoso dos contos. Costa (2006, p. 94) refuta a ideia de que histórias são para crianças apenas:


Há, contudo, uma omissão imperdoável nessa crença de que apenas as crianças gostam e devem ouvir histórias.


Os adultos recebem com igual prazer, encantamento e curiosidade as histórias adequadas à sua visão de mundo e à sua experiência de vida.


Nesse sentido, contar histórias é também um ato de congraçamento, que irmana o público, conquistado pelo desempenho do contador e pela força do texto escolhido.


Bruno Bettelheim afirma que os contos de fadas ajudam a criança na difícil tarefa de encontrar um sentido à vida, e os adultos também. Para o autor “nada é tão enriquecedor e satisfatório para a criança, como para o adulto, do que o conto de fadas folclórico. [...] através deles pode-se aprender mais sobre os problemas interiores dos seres humanos”. (1997, p. 13)


Joseph Campbell (2008) acredita que a mitologia desempenha várias funções, sendo que uma delas é, ao mesmo tempo, psicológica e pedagógica.


Para ele, o mito precisa ser o companheiro do ser humano em todas as fases da vida, por exemplo, como instrutor das crianças e como preparador para a morte dos idosos.


Em entrevista ao jornal O Globo, do Rio de Janeiro, Couto enfatiza o valor de ouvir histórias e confirma que estas não são somente para crianças:


Uma certa racionalidade nos fez envergonhar deste apetite, atirando as histórias para o domínio da infantilidade. Essa estigmatização da pequena história está presente também na literatura: veja-se a forma como se secundariza o conto em relação ao romance. O advento e a hegemonia da escrita são também responsáveis por essa marginalização da oralidade. (p. 6)


Não é possível apontar ao certo - a sociedade ou o próprio ser humano - o responsável por esse rompimento que rouba dos adultos esta experiência imaginativa e lúdica.


Os adultos são levados a abrir mão dos sonhos, atrelando suas vidas na rudeza da rotina e deixando de viver uma essência que, ainda assim, não os abandona.


Tornar-se adulto perece ser o reconhecimento de que algumas coisas são impossíveis. Neste sentido “o conto pode manter viva essa chama de familiaridade com o desconhecido, porque lá as experiências inexplicáveis fazem sentido” (MACHADO, 2004, p. 28).


Rossane Lemos
é Jornalista, professora universitária e mestranda em literatura. 


Ótima semana a todos!! 

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Almas perfumadas!

Lendo o blog da Ana Jácomo,
encontrei esse fabuloso texto, que pode ser conferido abaixo ou no link:
http://www.releituras.com/ne_acdjacomo_almas.asp.

É lindo! Vale a pena refletir!

Eis o texto:

Almas perfumadas

Ana Cláudia Saldanha Jácomo
(Para minha avó Edith)


Tem gente que tem cheiro de passarinho quando canta. De sol quando acorda. De flor quando ri. Ao lado delas, a gente se sente no balanço de uma rede que dança gostoso numa tarde grande, sem relógio e sem agenda. Ao lado delas, a gente se sente comendo pipoca na praça. Lambuzando o queixo de sorvete. Melando os dedos com algodão doce da cor mais doce que tem pra escolher. O tempo é outro. E a vida fica com a cara que ela tem de verdade, mas que a gente desaprende de ver.

Tem gente que tem cheiro de colo de Deus. De banho de mar quando a água é quente e o céu é azul. Ao lado delas, a gente sabe que os anjos existem e que alguns são invisíveis. Ao lado delas, a gente se sente chegando em casa e trocando o salto pelo chinelo. Sonhando a maior tolice do mundo com o gozo de quem não liga pra isso. Ao lado delas,pode ser abril, mas parece manhã de Natal do tempo em que a gente acordava e encontrava o presente do Papai Noel.

Tem gente que tem cheiro das estrelas que Deus acendeu no céu e daquelas que conseguimos acender na Terra. Ao lado delas, a gente não acha que o amor é possível, a gente tem certeza. Ao lado delas, a gente se sente visitando um lugar feito de alegria. Recebendo um buquê de carinhos. Abraçando um filhote de urso panda. Tocando com os olhos os olhos da paz. Ao lado delas, saboreamos a delícia do toque suave que sua presença sopra no nosso coração.

Tem gente que tem cheiro de cafuné sem pressa. Do brinquedo que a gente não largava. Do acalanto que o silêncio canta. De passeio no jardim. Ao lado delas, a gente percebe que a sensualidade é um perfume que vem de dentro e que a atração que realmente nos move não passa só pelo corpo. Corre em outras veias. Pulsa em outro lugar. Ao lado delas, a gente lembra que no instante em que rimos Deus está dançando conosco de rostinho colado. E a gente ri grande que nem menino arteiro.

Costumo dizer que algumas almas são perfumadas, porque acredito que os sentimentos também têm cheiro e tocam todas as coisas com os seus dedos de energia. Minha avó era alguém assim. Ela perfumou muitas vidas com sua luz e suas cores. A minha, foi uma delas. E o perfume era tão gostoso, tão branco, tão delicado, que ela mudou de frasco, mas ele continua vivo no coração de tudo o que ela amou. E tudo o que eu amar vai encontrar, de alguma forma, os vestígios desse perfume de Deus, que, numa temporada, se vestiu de Edith, para me falar de amor.


Grande bj
Ótima semana!

Simone S. Lopes

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Alegria é Remédio!!!

Olá queridos amigos!

Pesquisando na Internet, encontrei um site bem legal www.pensamentosesentimentos.com.br. Na página, há outro endereço eletrônico que também traz muitas informações interessantes: http://www.otimismoemrede.com.

Fiquei pensando e refletindo sobre essa rede mundial de computadores - a internet - em que você encontra tudo. Muitas informações. Há muuita coisa boa, que nos faz seres humanos mais completos e melhores. Há coisas e lições de vida que contribuem com nossa evolução e com o processo de ampliação de nossas consciências. No entanto, há coisas terríveis. Essas, queridos amigos, eu deleto. Passo longe. Temos o livre-arbítrio justamente para escolher. Eu escolho aquilo que é bom, aquilo que transforma e transmuta para melhor. Pense sobre isso hoje. É um bom exercício para a alma!

Eis o texto, que encontrei:

A medicina tem comprovado que pelo menos 20 minutos de bons pensamentos, afeta o sistema imunológico das pessoas.


Os anticorpos tornam-se mais resistentes, tornando as pessoas saudáveis.
O interessante é que a Bíblia diz isso.

Como sempre a Palavra de Deus está sempre à frente da sabedoria humana.

Em Provérbios 17:22 está escrito: "O coração alegre é bom remédio".

A alegria de Deus em nossas vidas é saúde.

Possamos então pensar em coisas boas, em coisas que edifiquem, em coisas que inspirem...

Não tenhamos maus pensamentos.

Não sejamos daqueles que sofrem antecipadamente, através de perigos imaginários.

Tenhamos a mente de Cristo.

Aquele pensar que visa a glória de Deus.

Pr. Edilson Ramos
http://www.otimismoemrede.com/alegriaeremedio.html

Ótima semana a todos!

Simone S. Lopes


sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

A Sabedoria do Mundo!!!


Olá queridos amigos!
Encontrei uma linda mensagem e compartilho com vcs!

Sabedoria da Terra

Terra, ensina-me a quietude, como a relva é silenciosa pela luz.
Terra, ensina-me a sofrer, como as velhas pedras sofrem com a lembrança.
Terra, ensina-me a humildade, como as flores são humildes em seus primórdios.
Terra, ensina-me a acarinhar, como a mãe que envolve seu bebê.
Terra, ensina-me a coragem, como a árvore que se eleva solitária.
Terra, ensina-me a limitação, como a formiga que rasteja no solo.
Terra, ensina-me a liberdade, como a águia que paira no céu.
Terra, ensina-me a resignação, como as folhas que morrem no outono.
Terra, ensina-me a regeneração, como a semente que brota na primavera.
Terra, ensina-me a esquecer de mim mesmo, como a neve que derrete esquece sua vida.
Terra, ensina-me a lembrar da bondade, como os campos áridos choram com a chuva.

"UTE" Philip Novak - A Sabedoria do Mundo

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

As 7 Leis Universais

Queridos amigos!
Feliz 2012!! O ano das mudanças e das transformações! Que seja repleto de realizações, de justiça, de paz e de amor!!! Estou lendo um livro de Cristina Cairo, que fala sobre a linguagem do corpo. Muito interessante. Pesquisei sobre a autora e encontrei o seu site. Na página eletrônica, encontrei essa mensagem (abaixo) que compartilho com vocês!

AS 7 LEIS UNIVERSAIS

* Lei de Causa e efeito:Tudo o que você pensa, fala e faz, volta pra você.Cada palavra, pensamento ou ação enviam para o universo ondas eletromagnéticas fazendo com que se tornem realidade.

* Lei do Retorno:A Lei do Retorno é muito justa:, você pensou em algo e esqueceu, ou e não classificou esse "algo" como ruim, acaba causando o desmembramento de outros fatos igualemnte ruins.Tudo o que se pensa, fala e faz, tem retorno ruim.

* Lei Semelhante atrai semelhante: Cada vez que você envia energias- boas ou más - para o universo, está atraindo energias semelhantes à sua. Tudo que acontece ao seu redor, você é responsavel, inclusive os acidentes, pois as vibrações estão na mesma freqüência.

* Lei do Silêncio:Cada vez que você critica alguém ou faz comentários sobre briga de vizinhos, sobre assaltos, problemas pessoais ou ciúmes, aumenta a energia negativa que acaba somatizando nos corpos sutis até chegar ao corpo físico, seja como doenças, acidentes, etc.É preferível se calar a falar palavras negativas.

* Lei da Projeção:Essa lei ocorre quando você se projeta, inconscientemente, no outro. Por exemplo: alguém tem uma qualidade que você admira. É porque você tem essa mesma qualidade guardada no seu subconsciente.O mesmo acontece quando você não gosta de determinado comportamento ou defeito de uma pessoa, significa que você tem o mesmo comportamento ou defeito dentro de si mesmo e, como não consegue identificá-los, se projeta no outro.

* Lei da Doação:Serve para movimentarmos as nossas energias e assim atrair a prosperidade. Você precisa doar-se para que essa energia de "doação", que pode ser qualquer tipo, transforme as vibrações negativas em positivas.

* Lei do Distanciamento:É a compreensão de que nada nos pertence, nem mesmo as pessoas de nossa família (pai, mãe, filhos), amigos, animais domésticos e bens materiais. Tudo é passageiro em nossa vida, inclusive o nosso corpo físico. Devemos amar e estar presentes em tudo que está a nossa volta, porém devemos nos conscientizar, com sabedoria, do desapego amoroso.Amar é estar presente, mas consciente das Leis do Universo, para não nos deixarmos abater emocionalmente.


Ótima semana a todos!
Simone S. Lopes