quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

A importância da conexão!!!!








Passei um fim de semana maravilhoso com minha família. Eu, o meu esposo e meu amor, Luis, e o mimoso Higor fomos para a Serra gaúcha. Estivemos na 12a Vindima, em Flores da Cunha, região de colonização italiana, belíssima cidade, onde visitamos os estandes e comemos a culinária típica. Estava uma delícia! Na volta, o Luis sugeriu - e eu amei a ideia - de passarmos por Morro Reuter e visitar nossos queridos amigos: Paulo, Jussimara, Bruno e Vini, no Sítio Natureza Sanadora (www.naturezasanadora.com.br). Ao chegar lá, o Vini me viu e saiu correndo para me dar aquele abraço! Fiquei super feliz! Fazia um ano e meio que não íamos visitá-los! Logo veio a Ju, também me abraçou, me mostrou as novidades do sítio e mais: convenceu o Luis de pousarmos lá! Eu mais uma vez amei a ideia. O Higor também adorou o lugar! Não queria vir embora de jeito nenhum! Apesar de eu ter horário para voltar ao trabalho, eu concordava com ele!! hehehe

Nada é por acaso neste mundo! Apesar da chuva intensa derramada no sábado, o domingo nos recebeu com um lindo céu azul. Pela manhã, tomamos um café maravilhoso e depois eu convidei o Higor e o Vini para irmos à cachoeira. Estava linda!! Lá, o Vini me deu uma plantinha - como é possível ver na foto acima (como sempre ... carregada de mensagens!!!)

Um pouco antes de eu contar o que ocorreu,.... vale lembrar que há dois anos atrás, quando eu fui no sítio, o Vini já havia me mostrado uma planta.... naquela ocasião ele estava com dois galhos na mão um novo e um antigo... revelando-me o movimento do velho e do novo... e das transmutações.... daquilo estava indo e daquilo que estava chegando.....

Dessa vez, a plantinha lembrou-me aquelas plantas luminosas do filme Avatar (pelo menos o formato é semelhante!!). No mesmo instante veio a mensagem da conexão! Sim, a importância da conexão com a natureza, com a vida e com o plano espiritual!! Lindoooo!!! Foi maravilhoso o passeio e, com certeza, voltamos para casa mais fortalecidos e com o coração e alma mais saudáveis! Certamente, em breve, retornaremos!!!

Ótima semana a todos!
Simone S. Lopes








quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Encontros e Re-encontros que a Vida nos proporciona....

Sabe aqueles encontros, ou melhor, re-encontros extraordinários que a vida nos concede de presente? Pois é... um dia desses aconteceu um re-encontro muito bacana.... conheci (ou revi) uma jovem sensível e carismática escritora... sim.... dessa forma é possível descrevê-la.... conversamos brevemente e trocamos contatos..... e-mails, blogs... fiquei super feliz em "revê-la". Fiquei admirada em ler as mensagens em seu blog... uma pessoa sensível e que vê/ enxerga a beleza da vida....

É muito legal conhecer pessoas que buscam alternativas para um mundo melhor, que vêem a vida de maneira diferente, com entusiasmo e com gratidão. A minha nova amiga chama-se Jéssica Perla (seu blog é http://comediasromanticasdavida.blogspot.com - Inventa-se). Ela tem de 18 anos, é estudante de Direito e faz parte do grupo "Escritores de Gaveta". Aliás, em breve, haverá novidades desse projeto que reúne jovens escritores. Em seu material encontrei a frase "Ser sensível neste mundo requer muita coragem", de Ana Jácomo - blog http://anajacomo.blogspot.com. Eu concordo com ela. Pesquisei o texto e encontrei essa formidável mensagem que compartilho com vocês para reflexão....

Eis a mensagem do blog da Ana Jácomo:

Ser sensível nesse mundo requer muita coragem. Muita. Todo dia.Esse jeito de ver além dos olhos, de ouvir além dos ouvidos,de sentir a textura do sentimento alheio, tão clara, no próprio coração.Essa sensação, às vezes, de ser estrangeiro e não saber falar o idioma local, de ser meio ET, uma espécie de sobrevivente de uma civilização extinta.Essa intensidade toda em tempo de ternura minguada.Esse amor tão vívido em terra em que a maioria parece se assustar mais com o afeto do que com a indelicadeza.Esse cuidado espontâneo com os outros.Essa vontade tão pura de que ninguém sofra por nada.Esse melindre de ferir por saber, com nitidez, como dói ser ferido.Ser sensível nesse mundo requer muita coragem. Muita. Todo dia. “

Ótima semana a todos!!!!
Simone S. Lopes

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

A Paz que trago no peito

Interessante... como é a vida e como as mensagens do plano espiritual chegam até nós! Acredito que a forma de comunicação entre este plano existencial e o plano espiritual é muito sutil... ultimamente tenho, graças a Deus, buscado e vivenciado a paz.... e ... um fato curioso, sinto-me exatamente como está sendo dito na mensagem abaixo que recebi de uma amiga por e-mail!!! Tenho recebido muitas mensagens sobre esse estado de espírito, talvez porque tenho buscado estar em sintonia com ele!!!! Vale a pena refletir... eis a mensagem:

"A paz que trago hoje em meu peito é diferente da paz que eu sonhei um dia... Quando se é jovem ou imaturo, imagina-se que ter paz é poder fazer o que se quer, repousar, ficar em silêncio e jamais enfrentar uma contradição ou uma decepção.

Todavia, o tempo nos vai mostrando que a paz é resultado do entendimento de algumas lições importantes que a vida nos oferece.

A paz está no dinamismo da vida, no trabalho, na esperança, na confiança, na fé...

Ter paz é ter a consciência tranqüila, é ter certeza de que se fez o melhor ou, pelo menos, tentou.

Ter paz é assumir responsabilidades e cumpri-las, é ter serenidade nos momentos mais difíceis da vida. Ter paz é ter ouvidos que ouvem, olhos que vêem e boca que diz palavras que constroem.

Ter paz é ter um coração que ama... Ter paz é brincar com as crianças, voar com os passarinhos, ouvir o riacho que desliza sobre as pedras e embala os ramos verdes que em suas águas se espreguiçam...

Ter paz é não querer que os outros se modifiquem para nos agradar, é respeitar as opiniões contrárias, é esquecer as ofensas.

Ter paz é aprender com os próprios erros, é dizer não quando é não que se quer dizer...

Ter paz é ter coragem de chorar ou de sorrir quando se tem vontade... É ter forças para voltar, pedir perdão, refazer o caminho, agradecer...

Ter paz é admitir a própria imperfeição e reconhecer os medos, as fraquezas, as carências...

A paz que hoje trago em meu peito é a tranqüilidade de aceitar os outros como são, e a disposição para mudar as próprias imperfeições.

É a humildade para reconhecer que não sei tudo e aprender até com os insetos...

É a vontade de dividir o pouco que tenho e não me aprisionar ao que não possuo.

É melhorar o que está ao meu alcance, aceitar o que não pode ser mudado e ter lucidez para distinguir uma coisa da outra.
É admitir que nem sempre tenho razão e, mesmo que tenha, não brigar por causa disso.

A paz que hoje trago em meu peito é a confiança Naquele que criou e governa o mundo... A certeza da convicção de que receberei, das leis soberanas da vida, o que a elas tiverem oferecido".

Ótima semana a todos!
Simone S. Lopes

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

O ponto central de nossa vida

A mensagem foi publicada no blog do Paulo Coelho no G1 (www.g1.com.br). De vez em quando, eu leio as mensagens dele. E, hoje, achei interessante essa postagem realizada no dia 6/02/2011. Vale a pena refletir!!!

Certa vez perguntaram ao escultor Michelangelo como fazia para criar obras tão magníficas.

“É muito simples”, respondeu Michelangelo. “Quando olho um bloco de mármore, vejo a escultura dentro. Tudo que tenho que fazer é retirar as aparas”.

No fundo, a vida é a arte de ver além das aparências.

A obra de arte de nossa existência está, muitas vezes, coberta por anos de medos, culpas, indecisões. Mas se nós decidirmos tirar estas aparas, se não duvidarmos de nossa capacidade, seremos capazes de levar adiante a missão que nos foi destinada.

Ótima semana a todos!!
Simone S. Lopes

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Estamos constantemente em transmutação.....renovação......

Esse trecho é parte de um texto que encontrei no site www.enirvana.com.br. Que tal abrir o
coração e permitir a entrada da energia divina? Comecei a refletir sobre o que estou
permitindo entrar e sair da minha vida.... o que eu estou construindo?.... com certeza, tenho buscado serenar meu coração, limpá-lo de tudo aquilo que não é amoroso, saudável, ético, simples, verdadeiro.... e posso garantir que muitas coisas maravilhosas estão surgindo, retornando e, de fato, se consolidando em minha vida. Sou uma pessoa que tem muita fé.

Acredito em uma única energia, suprema: Deus (cada um denomina essa energia
extraordinária conforme sua crença e eu respeito todas as manifestações e escolhas).
Tenho experimentado pensar, falar, sentir coisas boas.... e, é claro, que, somente pelo fato de sermos humanos, podemos em alguns momentos recair.... faz parte...acredito que, somente a intenção de melhorar, de evoluir, de transmutar... nos faz transgredir menos e evoluir mais....


Essa é minha reflexão desta semana:
"A Natureza está sempre se renovando e se transformando, quando uma folha murcha e cai, abre espaço para uma nova forma de vida se manifestar. Da mesma maneira, estando o ser humano em constante renovação, novas idéias só poderão surgir quando abrirmos mão das antigas. Renovar é tornar a mente flexível para flexibilizarmos o corpo físico. Através deste processo, curamos dores antigas e purificamos as doenças incompreensíveis que estavam armazenadas por muitas vidas.


Abrir-se para a yoga (eu diria abrir-se, abrir o coração) é adquirir uma nova compreensão do sentido da vida, o caminho que estamos seguindo. É aprender a lidar com estas angústias, dores e dificuldades que vivenciamos no plano terrestre. Quando olhamos para dentro, podemos descobrir um universo tão grande quanto o universo exterior, infinito. Dentro de cada um de nós existe um portal que, quando aberto, nos conecta com a fonte da felicidade - o despertar da Kundalini, a serpente adormecida na base da nossa coluna vertebral. Através da meditação, a serpente pode se elevar até o topo da cabeça, estabelecendo a nossa união com o universo cósmico. Quando meditamos, a diferença entre o forte e o fraco, o dentro e fora, o feliz e o triste deixa de existir. Uma revolução começa em nosso interior para mudar a forma como interagimos
com o ambiente externo."


Saudações aos Templos de Deus!
Ótima semana a todos!
Simone S. Lopes

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

"Vivei em paz..."


Recebi esse texto da minha querida e grande amiga Deise Pereira!
Nossa, lindíssimo! Vale a pena refletir!!!! Sabedoria pura!!!

Eis a mensagem:

"Vivei em paz..."
Paulo (II Coríntios. 13:11.)

Mantém-te em paz.

É provável que os outros te guerreiem gratuitamente, hostilizando-te a maneira de viver; entretanto, podes avançar em teu roteiro, sem guerrear a ninguém.

Para isso, contudo - para que a tranquilidade te banhe o pensamento -, é necessário que a compaixão e a bondade te sigam todos os passos.

Assume contigo mesmo o compromisso de evitar a exasperação.

Junto da serenidade, poderás analisar cada acontecimento e cada pessoa no lugar e na posição que lhes dizem respeito.

Repara, carinhosamente, os que te procuram no caminho...

Todos os que surgem, aflitos ou desesperados, coléricos ou desabridos, trazem chagas ou ilusões. Prisioneiros da vaidade ou da ignorância, não souberam tolerar a luz da verdade e clamam irritadiços... Unge-te de piedade e penetra-lhes os recessos do ser, e identificarás em todos eles crianças espirituais que se sentem ultrajadas ou contundidas.

Uns acusam, outros choram.
Ajuda-os, enquanto podes.
Pacificando-lhes a alma, harmonizarás, ainda mais, a tua vida.
Aprendamos a compreender cada mente em seu problema.

Recorda-te de que a Natureza, sempre divina em seus fundamentos, respeita a lei do equilíbrio e conserva-a sem cessar.

Ainda mesmo quando os homens se mostram desvairados, nos conflitos abertos, a Terra é sempre firme e o Sol fulgura sempre.

Viver de qualquer modo é de todos, mas viver em paz consigo mesmo é serviço de poucos.

Emmanuel
Livro: Fonte Viva – Psicografia: Chico Xavier